Noroeste Paulista – Votuporanga. Scamatti levou 16 milhões da Prefeitura dos tucanos

DEMOP VOTUPORANGA O JORNAL

Prefeito diz que nunca negou os contratos com as empresas de Scamatti

Além dos R$ 11.683.622 contratados por Marão junto a Demop, ele também pagou R$ 4.795.274 à Scamatti & Seller no mesmo período

Durante o primeiro mandato do prefeito Júnior Marão a empresa Sacamatti & Seller realizaram obras para a prefeitura num total de R$ 4.795.274 para pavimentação asfáltica, recapeamento e recuperação de ruas.

Entre as empresas Scamatti & Seller e a DEMOP a prefeitura pagou em quatro anos R$ 16.478.896.

Em nota enviada ao jornal no final da tarde de ontem, a assessoria do prefeito afirma que em nenhum momento ele negou que a Demop Participações Ltda. venceu licitações em Votuporanga e executou as obras.

A nota da assessoria diz que a interpretação de que ele (o prefeito) não contratou a Demop é fantasiosa e estranha essa interpretação (do Jornal).

A matéria da página A3 de ontem, que revelou os contratos e os preços, não afirmou, em nenhum momento, que o prefeito tenha negado os contratos.

A assessoria também lembra que o próprio O Jornal já havia noticiado que a Demop fez as obras e que foram contratadas dentro do processo legal. Lembra um e-mail, de 2 de maio, onde a assessoria informa sobre os contratos.

A nota diz que a única obra feita pelo grupo Sacamatti & Seller é a do conjunto habitacional Boa Vista, do programa Minha Casa Minha Vida, e que ela não é objeto de investigação do MP. Essa informação foi dada ontem pelo o Jornal.

Por outro lado, as principais informações que O Jornal pede, são técnicas, e a assessoria de imprensa da prefeitura se nega a fornecê-las, insistindo que as respostas serão dadas após protocolo de ofício no Expediente, com prazo previsto em Lei para oferecer a resposta.

Segue abaixo a relação das perguntas:

1 – Quantos metros quadrados de asfalto, recape e correções que o prefeito contratou em seu governo (primeiro e segundo mandatos)?

2 – Quantas obras foram feitas pelos grupos do senhor Scamatti na prefeitura (quantos contratos ele assinou) no governo do atual prefeito?

3 – Qual o preço do metro quadrado de recape pago pela atual administração?

4 – Por que ele não revelou na semana passada, quando perguntado, que tinha realizado contratos com a DEMOP no governo passado?

5 – Em quais bairros essas obras foram feitas?

6 – No governo do prefeito Pignatari, qual foi o preço do metro quadrado do asfalto e de recape pagos pela prefeitura?

7 – No governo do senhor Marão, qual foi o preço do metro quadrado pago por recape e asfaltamento pela prefeitura?

8 – Quais eram os membros da Comissão de Licitação no governo Carlão Pignatari, quando eles deixaram a Comissão, quais são os novos ocupantes e quando eles assumiram (datas)?

9 – No primeiro mandato, o prefeito contratou quase R$ 12 milhões para melhoria das vias públicas do Grupo Scamatti. Ele cancelou alguma licitação em que o grupo Scamatti não venceu? Qual ou quais?

10 – Em caso positivo, após o cancelamento e novo processo licitatório, quem venceu a obra (ou quais empreiteiras venceram) a obra?

Nota da prefeitura na íntegra enviada pela assessoria de comunicação da prefeitura

A Prefeitura de Votuporanga esclarece que o prefeito não negou que a Demop Participações Ltda. venceu licitações em Votuporanga e executou obras. Em NENHUM MOMENTO o prefeito disse isso, muito menos, na entrevista concedida por e-mail, na sexta-feira (30/5). É fantasiosa e estranha essa interpretação.

O próprio O Jornal publicou em outras oportunidades que Demop executou obras nos últimos anos em Votuporanga. Em diversas entrevistas na imprensa, o prefeito afirmou isso, sempre ressaltando, que a empresa venceu os processos licitatórios públicos e transparentes, que as obras foram muito bem executadas e entregues e não havia qualquer irregularidade.

Nota encaminhada pela ASCOM da Prefeitura para o próprio O Jornal, no dia 2 de maio de 2013, às 17h45, afirma isso:

“Todos os contratos firmados com as empresas do Grupo Scamatti na administração do prefeito Junior Marão, bem como qualquer outra empresa, não possuem nenhuma irregularidade, pois cumpriram todos os procedimentos legais e com toda a transparência possível. Prova disso, é que todos foram aprovados pelo Tribunal de Contas, órgão responsável pela fiscalização dos gastos”.

Mais, o prefeito não disse que a “relação de seu governo com a Demop Participações se deu apenas no contrato Minha Casa, Minha Vida”, como publicado hoje em coluna assinada, na Página 3. Há de ressaltar, que o contrato para construção de 330 casas é com a empresa Scamatti e Seller e, mais uma vez informamos, que não é alvo de investigações. A denúncia foi arquivada pelo Ministério Público, pois não apresentou indícios de irregularidades. No momento, este é o único contrato em vigor com as empresas investigadas pelo MP. Essa mesma informação foi esclarecida ontem, em e-mail enviado ao O Jornal e seu recebimento confirmado pelo jornalista, mas, mesmo assim, a coluna publicou essa informação inverídica.

Os questionamentos 1, 2, 3, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 são técnicos, que necessitam de um levantamento prévio junto aos setores competentes e isso exige certo tempo, até para que não seja encaminhada nenhuma informação errada. Por isso solicitamos que os questionamentos sejam protocolados na Central de Atendimento para oficializar o pedido e, assim, os setores possam fazer o levantamento. A Prefeitura, portanto, ainda aguarda esse protocolo. Assim que fazê-lo, os dados serão informados dentro dos prazos estabelecidos em Lei. Toda informação é pública e todos os cidadãos têm direitos iguais. O procedimento é este para todos.

Anúncios

Caravana 2013: Em Votuporanga, a militância discute os desafios do PT na região

A militancia do PT de São Francisco se fez presente na Caravana do PT 2013 no Noroeste Paulista que aconteceu ontem na cidade de Votuporanga.  O evento foi aberto as 9 horas da manhã e terminou no início da noite, com breve pausa para o almoço. Passaram durante todo o dia militantes, dirigentes de dezenas das cidades da macro região. Durante todo o  período da atividade dirigentes da Macronoroeste Paulista fizeram uso da palavra se alternando com membros da Direção Estadual e com vários Deputados, tanto Federais quanto Estaduais que deitaram falação.

Os militantes e dirigentes municipais tiveram um espaço de participação limitada a apenas um momento de aproximadamente uma hora, quando foram formados grupos de debate o que possibilitou que apenas sete dos presentes pudessem fazer uso da palavra ao microfone por cinco minutos.

O formato deu conta de abafar o debate quanto às necessárias analises críticas quanto ao papel cumprido pelos dirigentes locais, regionais e estaduais do Partido. A organização usou práticamente todo o espaço para o auto elogio. E buscou alcançar legitmidade para elaborar o relatório com “propostas da base” a serem apresentadas no Encontro do Interior, a ser realizado ainda no primeiro semestre na cidade de Baurú.

Restou o espaço das conversas de bastidores, e as conversas foram bastante produtivas. Ficou claro que o debate não travado na Caravana acontecerá durante o PED 2013, especialmente na disputa pela renovação necessária na Direção Política da Macro Noroeste Paulista. Dezenas de militantes da região firmaram acôrdo para oxigenar o Partido lutando para o fortalecimento do Partido, necessário para que em 2014 aconteça não só a reeleição da Presidenta Dilma como tambem sejam derrotados os DEMONOTUCANALHAS  em seu próprio ninho, no Estado de São Paulo.

Vida longa ao PT !

Leia abaixo a notícia publicada pelo Linha Direta.

A macrorregião de Noroeste Paulista recebeu a terceira edição da Caravana do Diretório Estadual PT-SP neste sábado (11)

Por Elineudo Meira, Portal Linha Direta
Domingo, 12 de maio de 2013

A macrorregião de Noroeste Paulista recebeu a terceira edição da Caravana do Diretório Estadual PT-SP neste sábado (11). Realizado na Câmara Municipal de Votuporanga, o evento reuniu cerca de 200 pessoas, entre militantes, simpatizantes, presidentes e membros dos diretórios municipais, deputados, vereadores para discutir o fortalecimento do Partido dos Trabalhadores na região.

Na abertura do evento, o coordenador da Macro Noroeste Paulista, Luis Speciato, falou da importância da Caravana e apresentou um diagnóstico da atuação do Partido na região. “A macro Noroeste é composta por 52 cidades. Na região, o PT aumentou em 40% o número de vereadores nas últimas eleições. A participação dos nossos dirigentes nas Caravanas é muito importante, porque permite que possamos apresentar as nossas dificuldades. Com isso, é fundamental que eles façam uma reflexão de todo o direcionamento que o PT tem dado no estado de São Paulo”, explicou o coordenador.

O presidente do PT-SP, Edinho Silva, comparou as necessidades do interior com a região metropolitana e falou sobre como deve ser a atuação do PT. “As demandas do interior não são as mesmas daquelas apresentadas na região metropolitana. O partido tem que ser um instrumento de ação da realidade”, disse Edinho. Segundo ele, o Partido dos Trabalhadores nunca esteve tão perto de ganhar o governo de São Paulo. “Tivemos em 2012 o melhor resultado da nossa história. Governamos 45% da população paulista. A gente só cresce quando reconhecemos nossas limitações”, afirmou Edinho.

Anfitrião, Jurandir Benedito da Silva, o Jura, vereador de Votuporanga, falou da importância da caravana passar pela macro. “A Caravana não é boa só para os mandatos do PT da região. A caravana, além de mobilizar toda a macro, dá um ânimo e traz oxigenação ao partido, traz debates importantes para todos nós. A presença dos parlamentares e dos representantes do diretório estadual é essencial”, disse Jura.

Secretário de comunicação do PT-SP, Luiz Aparecido da Silva, Cidão, fez uma exposição sobre a atuação da comunicação na Macro Região, destacou a oficina de mídias sociais realizada no ano passado e enfatizou que a macro precisa jogar pesado e investir nestas ferramentas digitais. Segundo ele, isso é fundamental para dar visibilidade às ações do partido e da macro.

Durante todo dia foram debatidos, em grupos temáticos, os desafios do PT na macrorregião de Noroeste Paulista, como, a luta pela reforma política, encontro de formação da macrorregião, comunicação mais ágil, fortalecimento dos setoriais, entre outros.

Estiveram presentes no evento o vice-prefeito de Cardoso Renato Tavares, o presidente do PT municipal Quincas, o representante do GTE (Grupo de Apoio Eleitoral) Kita, Irineu Casemiro (secretário de finanças do PT-SP), Antonio dos Santos (Coordenador do GTE do PT-SP), Silvana Donato (secretária-geral do PT-SP), os deputados estaduais Carlos Neder, Zico Prado, João Paulo Rillo e os federais, Vicente Cândido e José Mentor.